O Sol como você nunca viu antes – As imagens mais próximas do Sol!

Erupções poderosas, vistas deslumbrantes estão entre as imagens, filmes e dados espetaculares retornados da nossa estrela mãe pela Sonda Solar Orbiter. A missão liderada pela ESA (Agencia Espacial Europeia) em parceria com a NASA, e está fornecendo os insights mais extraordinários sobre o comportamento magnético do Sol e a maneira como isso molda o clima espacial.

Solar Orbiter (também chamada de SOLO) é um satélite artificial de observação solar dedicado à física solar e heliosférica. O lançamento ocorreu em 10 de fevereiro de 2020. A bordo estão dez instrumentos científicos, totalizando 209 quilos de carga útil, para uma missão de mais de 1,5 mil milhões de dólares. Depois de passar pelas órbitas de Vénus e Mercúrio, o satélite, cuja velocidade máxima será de 245.000 km/h, poderá aproximar-se até 42 milhões de km do Sol, ou seja, menos de um terço da distância que o separa da Terra. A sonda é protegida por uma blindagem térmica, pois as temperaturas a que será exposta atingirão 600°C.

Solar Orbiter article

Imagem computador da Sonda

A maior aproximação do Solar Orbiter ao Sol, conhecida como periélio, ocorreu em 26 de março 2022. A espaçonave estava ainda dentro da órbita de Mercúrio, a cerca de um terço da distância do Sol à Terra, e seu escudo térmico estava chegando a cerca de 500°C. Mas segundo a ESA, dissipou esse calor com sua tecnologia inovadora para manter a espaçonave segura e funcionando. imagens de alta resolução das camadas inferiores da atmosfera do Sol, conhecidas como a coroa solar.

 

Fotos mais próximas do Sol

$video.data_map.short_description.content

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

Atividade magnética

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

Atividade magnética

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

ESA / Galeria de imagens

Ouriço espacial da Solar Orbiter

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio

Ouriço espacial da Solar Orbiter

A imagem de maior resolução do Solar Orbiter do pólo sul do Sol

ESA / Galeria de imagens abaixo com o polo sul do Sol, regiões ativas, o Sol no periélio – A imagem de maior resolução do Solar Orbiter do pólo sul do Sol

Solar Orbiter no periélio – 26 de março de 2022

Solar Orbiter no periélio – 26 de março de 2022

 

+CURIOSIDADE EXTRA DO MÍDIA: Você recebe e vê a luz do Sol já produzida a mais de 2 milhões de anos no interior da estrela.

Objetivo da Sonda

Unindo os pontos de um evento de partículas energéticas
Unindo os pontos de um evento de partículas energéticas

 

O principal objetivo científico do Solar Orbiter é explorar a conexão entre o Sol e a heliosfera. Esta não é uma tarefa fácil, pois o ambiente magnético ao redor do Sol é altamente complexo, mas quanto mais perto a espaçonave pode chegar do Sol, mais fácil é rastrear eventos de partículas de volta ao Sol.

Explosão solar sobe do membro

Explosão solar sobe do membro

 

 

Explosão solar 2 de março

ESA: Explosão solar 2 de março de 2022

 

Quando se trata do campo magnético, tudo começa na superfície visível do Sol, conhecida como fotosfera. 

$video.data_map.short_description.content

Segundo a ESA, em 18 de fevereiro de 2025, o Solar Orbiter encontrará Vênus pela quarta vez. Isso aumenta a inclinação da órbita da espaçonave para cerca de 17 graus. O quinto sobrevoo de Vênus em 24 de dezembro de 2026 aumentará ainda mais para 24 graus e marcará o início da missão de ‘alta latitude’.

“Estamos muito entusiasmados com a qualidade dos dados do nosso primeiro periélio”, diz Daniel Müller, cientista do projeto da ESA para o Solar Orbiter. “É quase difícil acreditar que este é apenas o começo da missão. Estaremos realmente muito ocupados.”

Os periélios anteriores ocorreram em 15 de junho de 2020 (0,52 UA), 10 de fevereiro de 2021 (0,49 UA) e 12 de setembro de 2021 (0,59 UA). O periélio de 26 de março de 2022, a 0,32 UA, é considerado o primeiro de uma série de periélios próximos. O próximo, em 13 de outubro de 2022, será os mais próximo, às 0,29 UA. Há 2 a 3 periélios por ano. 

Periélio

Encontro Distância do Sol (AU)
15 de junho de 2020 0,52
10 de fevereiro de 2021 0,49
12 de setembro de 2021 0,59
26 de março de 2022 0,32
13 de outubro de 2022 0,29
10 de abril de 2023 0,29
07 de outubro de 2023 0,29
04 de abril de 2024 0,29
30 de setembro de 2024 0,29
31 de março de 2025 0,29
16 de setembro de 2025 0,29
03 de março de 2026 0,29
18 de agosto de 2026 0,29
06 de fevereiro de 2027 0,28
06 de julho de 2027 0,28
03 de dezembro de 2027 0,28
07 de maio de 2028 0,33
04 de outubro de 2028 0,33
03 de março de 2029 0,33
11 de agosto de 2029 0,37
08 de janeiro de 2030 0,37
06 de junho de 2030 0,37

1 UA = 1 Unidade Astronômica, ou 150 milhões de km, equivalente à separação Terra-Sol.

 

 

O Sérgio Sacani do Canal do Youtube SpaceToday publicou um vídeo explicativo sobre o projeto:

Fonte: ESA e informações extras SpaceToday e Wikipédia

LEIA TAMBÉM  Você sabia que existe um Calendário para o Planeta Marte?

LEIA TAMBÉM  10 Dicas do Manual do Mundo para economizar gasolina do carro