Asteroide do tamanho da Torre Eiffel passará raspando a Terra. Estamos atrasados por possíveis ameaças?
Universo

Asteroide do tamanho da Torre Eiffel passará raspando a Terra. Estamos atrasados por possíveis ameaças?

asteroides
asteroides

Na astronomia todos os corpos celestes possíveis que venham em direção ao nosso Planeta água são observados diariamente por telescópios especiais até astrônomos amadores dentro de seus quartos. Até o momento, não existe um asteroide vindo em direção a Terra. O mais provável aceito até hoje seria em 2880. Mas ate lá estamos seguros?

Desde quando o Asteroide 2019 RP1 surpreendeu os astrônomos aparecendo “do nada” nos telescópios de todo o mundo, passando muito pertinho da Terra, cerca de 37,4 mil quilômetros do nosso planeta, entre a Terra e a Lua, em termos astronômicos, significa que ele passou raspando da Terra, a quase 26 km/s e ninguém o localizou com antecedência,  e teve o seu tamanho estimado entre 7 e 17 metros.

Segundo o pessoal da NASA, o objeto passou a . Após tais “surpresas” fez a NASA investir mais pesado em defesa à Asteróides.

asteroide preigoso5 - Asteroide do tamanho da Torre Eiffel passará raspando a Terra. Estamos atrasados por possíveis ameaças?

4660 Nereus (Tamanho da Torre Eiffel)

Desta vez, o 4660 Nereus descoberto e monitorado desde 1982, ele tem o tamanho da Torre Eiffel, e vai passar, com uma órbita que frequentemente se aproxima da Terra , e por isso é excepcionalmente acessível para naves espaciais. 

Mas parece que desta vez, algumas agencias espaciais estão de olho neste tipo de objeto. A agencia japonesa estuda uma possibilidade de visita-lo e também tentar desvia sua rota.

No entanto, a grande pergunta é se existe realmente uma probabilidade?

Algumas décadas atrás astrônomos falavam que se vier um asteroide em direção a Terra viria do Sul, pois existe menos “observação. deste ponto do Universo. Houve o investimento nos telescópios no Chile, e um aumento significativo de astrônomos amadores “caças asteroides.” Mesmo assim, a probabilidade de sermos pegos por um objeto de surpresa ainda existe. 

Não sermos surpreendidos, mapeando os objetos grandes no Universo, eliminaria 99% do risco para as populações humanas de um asteróide não detectado antes do impacto. O novo departamento da NASA apontou que muitos asteroides estão sendo monitorados em um tempo muito curto para uma possível colisão. O relatório foi preparado a pedido do Gabinete de Coordenação de Defesa Planetária na Direção da Missão de Ciência da NASA, Divisão de Ciências Planetárias.

Recentemente a NASA enviou uma missão DART para tentar desviar a rota de um asteroide. Por enquanto, ela serve apenas como um teste de um novo sistema de defesa. A ideia é proteger a Terra. Um impacto de um asteroide com a Terra poderia ser catastrófico e até extinguir os humanos do planeta. . O objetivo é enviar uma nave para colidir contra a “lua” do asteroide Didymos e testar se é possível desviar um objeto do tipo que esteja em rota de colisão com a Terra no futuro.

 

A NASA sempre recebeu sugestões de cientistas e especialistas em tecnologias robótica para desviar asteróides que possivelmente entrariam em colisão com a terra em um futuro sem previsão. Agora a NASA busca testar uma das formas possíveis de desviar da rota estes gigantes que põem em risco toda a humanidade. Houve inúmeras técnicas estudadas pela NASA durante décadas  porém o aval para iniciar um projeto desta magnitude veio depois que alguns asteróides foram descobertos em um tempo um pouco “curto” demais, sem mencionar Steven Hawking realmente alertou a humanidade sobre o perigo eminente de asteróides.

nasa desviar asteroide - Asteroide do tamanho da Torre Eiffel passará raspando a Terra. Estamos atrasados por possíveis ameaças?

(Imagem: NASA) Conceito do artista da nave espacial do teste de redirecionamento do asteróide duplo da NASA (DART). DART, que está se movendo para fase de projeto preliminar, seria a primeira missão da NASA para demonstrar uma técnica de deflexão de asteróides para a defesa planetária. Créditos: NASA / JHUAPL

Mas aparentemente a agência espacial apresentou uma resposta mais sólida quanto as progressões já estudadas. A missão visa lançar uma projeção em alta velocidade que possivelmente impactará o desviará o asteróide. O D’ART – Double Asteroid Redirection Test, seu nome faz alusão a palavra “dardos”, foi aprovado para a fase de projeto preliminar, antes de um possível lançamento na próxima década. A NASA espera testar o sistema em um pequeno asteróide Didymos descoberto de 1996, parte de um sistema binário de asteróides orbitando um ao outro. O objetivo do projeto é atingi-lo em 2022. Vale salientar que o asteróide  Didymos não trás risco de colisão com a Terra. O único asteróide eminente que poderá cair em nosso Planeta é DA 1950 que segundo dados do JPL, as chances de colisão são da ordem de 1 em 300 e deverá acontecer no ano de 2880. Para saber mais clique aqui: Asteróides preocupantes.

 

Detalhes da Missão

O canal do Youtube Mensageiro Sideral fez um resumo de como vai ser a missão:

Mas afinal, qual o asteróide mais preocupante?

Pesquisadores descobriram um asteroide, batizado de 1950 DA. Ao que tudo indica, até agora esse é o objeto que maiores chances tem de impactar diretamente com a Terra. Segundo dados da NASA JPL, as chances de colisão são da ordem de 1 em 300 e deverá acontecer no ano de 2880. Esse objeto, um esferoide assimétrico, tem um diâmetro de 1.1 km e gira ao redor do próprio eixo em 2.1 horas, o mais rápido movimento rotacional observado em um asteroide desse tamanho.

2880

PEQUENO RISCO DE VERDADE SOMENTE EM DAQUI A 860 ANOS OU 8 SÉCULOS

asteroide preigoso2 - Asteroide do tamanho da Torre Eiffel passará raspando a Terra. Estamos atrasados por possíveis ameaças?

Relaxe: Cerca de 25 mil asteróides com mais de 140 metros rondam a Terra nesse momento

Pois então, a NASA dividiu mais investimentos em ‘defesa planetária’ para detectar e desviar asteróides que poderiam acabar com vilarejos, cidades ou quem sabe acabar com a espécie humana. Lembrando que o risco são quase nulos, porém é bom prevenir do que se deparar com possíveis surpresas como já mencionamos acima, não é mesmo?

 

Por Mídia Interessante
Fontes: NASA, Metro.co.uk, National Post e Mensageiro Sideral, GZH

LEIA TAMBÉM  Acordos Espaciais: Até onde os países podem reivindicar um planeta como seu
LEIA TAMBÉM  16 Psyche - O Asteroide de Trilhões de Dólares

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.