O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides - Fotos, Curiosidades, Comunicação, Jornalismo, Marketing, Propaganda, Mídia Interessante
Universo

O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

novo teslecopio TBT2 Test Bed Telescope 2 da esa
novo teslecopio TBT2 Test Bed Telescope 2 da esa

Não sei se você sabe, mas, cerca de 25 mil asteróides com mais de 140 metros rondam a Terra nesse exato momento! Mas relaxe, a todo o momento nossos telescópios em todo o mundo estão ligados em busca de um possível desvio. Inclusive já publicamos aqui no Mídia Interessante que não há perigo algum de surpresa nos próximos anos.

Mais de 1.000 desses objetos estão na lista de risco da ESA , o que significa que precisamos ficar de olho neles com observações de acompanhamento de perto, mas sem pânico, somente cautela.

Segundo a ESA, os objetos maiores são, felizmente, mais fáceis de detectar e as órbitas de grandes asteróides conhecidos já foram exaustivamente estudadas. No entanto, objetos de pequeno e médio porte são muito mais comuns no Sistema Solar e ainda podem causar sérios danos .

 “Para poder calcular o risco representado por objetos potencialmente perigosos no Sistema Solar, primeiro precisamos de um censo desses objetos”, diz Ivo Saviane, o gerente do local do Observatório La Silla do ESO. “O projeto TBT é um passo nessa direção.”

asteroide na terra - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

asteroide na terra

Qual é o asteroide o mais perigoso?

APOPHIS

asteroirde apophis animan%C3%A7%C3%A3o de orbita - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de AsteróidesOs asteroides mais perigosos até o momento, é o famoso APOPHIS, e o D.A1950. O APOPHIS inclusive, a NASA o acompanha passo a passo e já recalculou recentemente sua trajetória. Ele tem um diâmetro estimado de 340 metros. No inicio quando ele foi descoberto dizia-se que ele colidira com a Terra em 2029. Porém com observações adicionais e mais precisas, o risco de colisão em 2029, e 2036 já haviam sido eliminado a risco nulo.

No dia 5 de março de 2021, os astrônomos tiveram a grande oportunidade de estudar o APOPHIS em detalhes, pois ele passou relativamente perto da Terra, na verdade, a passagem mais próxima em anos. em 2068 foi de zero. Poremos vê-lo  a olho nu e poderá então ser estudado em muitos detalhes com essa aproximação.

1950 DA

Já o asteroide 1950 DA ao que tudo indica, é o objeto que maiores chances tem de impactar diretamente com a Terra. Mas as chances são muito pequena. Ele foi descoberto no dia 22 de fevereiro de 1950 por Carl Alvar Wirtanen em Mount Hamilton.

Ele é o mais “notável” digamos assim, por ter a maior probabilidade de impacto com a Terra. Ao que tudo indica, até agora esse é o objeto que maiores chances tem de impactar diretamente com a Terra. Segundo dados do JPL, as chances de colisão em 2880 são de 1 em 8,300. Esse objeto, um esferóide assimétrico, tem um diâmetro de 1.1 km e gira ao redor do próprio eixo em 2.1 horas, o mais rápido movimento rotacional observado em um asteroide desse tamanho.

Segundo dados do JPL/NASA, as chances de colisão são da ordem de 1 em 300 e deverá acontecer no ano de 2880. Sabia mais em: Asteroides que podem se chocar com a Terra

No hemisfério Norte, há milhares de telescópios super potentes que vigiam o espaço. Já não podemos dizer muito do hemisfério Sul, no qual, já nos surpreendeu muitas vezes com asteroides vinda de baixo. 

TELESCÓPIO DA ESA DE OLHO NOS CÉUS

Prees-Relesa da ESA (Agencia Espacial Européia)
Traduzido por Mídia Interessante

O Telescópio Test-Bed 2 da ESA, hospedado no Observatório La Silla do Observatório Europeu do Sul (ESO) no Chile, viu a ‘primeira luz’ – quando um novo telescópio é usado pela primeira vez para olhar para cima. 

Um projeto colaborativo com o ESO, o telescópio – apelidado de ‘TBT2’ por ser o segundo de seu tipo após um construído pela ESA na Espanha – manterá um olhar atento sobre o céu em busca de objetos próximos à Terra que possam representar um risco para o nosso planeta . O telescópio de 56 cm funcionará ao lado de seu telescópio parceiro idêntico, localizado na estação terrestre da ESA em Cebreros .

“O projeto é um ‘teste’ para demonstrar os recursos necessários para detectar e realizar observações de acompanhamento de objetos próximos à Terra de forma eficiente”, disse Clemens Heese, chefe da Seção de Tecnologias Óticas da ESA e líder do projeto TBT.

First Light with ESA s Test Bed Telescope at La Silla article - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

Primeira luz com o telescópio test-bed da ESA em La Silla

“Embora os próprios telescópios tenham um design bastante padrão, eles nos permitirão desenvolver e testar os algoritmos, a operação remota e as técnicas de processamento de dados que nossa futura rede de telescópios ‘ Flyeye ‘ usará para realizar levantamentos noturnos automatizados de todo o céu . ”

Instalar e obter a primeira luz com o telescópio em La Silla durante a pandemia COVID-19 representou um grande desafio. Isso só foi possível pelo excepcional esforço e empenho de todos os envolvidos, trabalhando sob normas especiais para garantir a segurança de todos em obra no Chile.

Veja o ESOCast 237 do Observatório Europeu do Sul no Telescópio Test-Bed da ESA:

Visitantes indesejados

ESA s Test Bed Telescope 2 at ESO s La Silla alongside other telescopes article - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

Test-Bed Telescope 2 da ESA em La Silla do ESO ao lado de outros telescópios

 

Flyeye: vigília da noite

Hoje, para caçar objetos ameaçadores do Sistema Solar, os astrônomos usam telescópios tradicionais com um campo de visão estreito. Como esses telescópios só podem observar uma pequena parte do céu por vez, é um processo lento e tedioso.

Como parte do esforço global para acelerar e melhorar esta pesquisa, a ESA está a desenvolver o telescópio Flyeye. Seu design inspirado em insetos oferece um campo de visão muito mais amplo, permitindo cobrir grandes regiões do céu muito mais rápido do que os designs tradicionais.

Observation Flyeye telescopes article - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

Infográfico: telescópios Flyeye para detectar asteróides

Todas as noites, uma futura rede desses telescópios Flyeye irá escanear os céus em busca de objetos perigosos, sinalizando automaticamente qualquer um que represente um risco de impacto e trazendo-os à atenção de pesquisadores humanos na manhã seguinte. O primeiro Flyeye está agora em construção e está programado para ser instalado no topo de uma montanha na Sicília , Itália, em 2022.

A rede será totalmente automatizada. O software coordenará o agendamento e a execução das observações e destacará quaisquer descobertas ameaçadoras.

Os dados coletados serão então submetidos ao  Minor Planet Center , desencadeando observações de acompanhamento para melhor compreender as órbitas desses objetos próximos à Terra e, eventualmente, sua chance de impacto.

O Test-Bed Telescope em La Silla deve entrar em uso rotineiro ainda este ano.

ESA s Test Bed Telescope 2 on site at La Silla article - O mais novo telescópio da ESA no lado Sul do Planeta em busca de Asteróides

 

Por Mídia Interessante com informações retiradas do press-release ESA Test-Bed Telescope 2 da ESA no local no Observatório La Silla do ESO

 

 

VIGILANCIA SIGNIFICA DEFESA?

Veja aqui uma publicação sobre o que a NASA faz pra nos defender. (clique no link abaixo):

Após “surpresas” a NASA investirá mais pesado em defesa à Asteróides

Tem mais publicações que fizemos a respeito de Asteroides e o Universo, acompanhe:

htttp//:www.midiainteressante.com/universo

LEIA TAMBÉM  Reveja o lançamento SpaceX/NASA dos americanos na Crew Dragon

LEIA TAMBÉM  Assista ao Documentário: O Universo - Mistérios revelados

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.