Vídeo mostra Veneza completamente vazia
Cotidiano Turismo

Vídeo mostra Veneza completamente vazia

passagens aereas veneza capa2019 02 820x430 - Vídeo mostra Veneza completamente vazia
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Veneza completamente vazia – Nunca ninguém pensaria que um dos lugares com mais pessoas por metro quadrado no mundo, Veneza, no qual é preciso parar para o outro passar estaria completamente vazia. Mesmo após as cheias de 2019, nunca pensaria Veneza simplesmente fantasmagórica.

Turismo

Veneza é um dos destinos turísticos mais importantes do mundo pela sua arte e arquitetura. A cidade recebe cerca de 50 mil turistas por dia (estimativa 2007). Em 2006, foi classificado como o 28º lugar mais visitado do mundo, com 2,9 milhões de visitantes internacionais naquele ano. A cidade é considerada como uma das mais belas do mundo. O turismo é um setor importante da economia veneziana desde o século XVIII.

Veneza completamente vazia

Saiba mais sobre essa linda cidade:

|Wikipédia| Veneza (em italiano: Venezia, em vêneto: VenexiaIPA[veˈnɛsja]) é uma cidade no nordeste da Itália situada sobre um grupo de 117 pequenas ilhas separadas por canais e ligadas por pontes. Ela está localizada na pantanosa Lagoa de Veneza, que se estende ao longo da costa entre as bocas dos rios Po e Piave. Veneza é famosa pela beleza de sua arquitetura e obras de arte. Uma parte da cidade está listada como um Patrimônio Mundial, juntamente com a sua lagoa.

Veneza é a capital da região de Veneto. Em 2009, havia 270.098 habitantes na comuna de Veneza (a estimativa de população de 272 mil habitantes inclui a população de toda a comuna de Veneza) dos quais cerca de 60 mil[2] vivem na cidade histórica de Veneza (centro storico); 176 mil em Terraferma (continente), principalmente na grande frazioni (equivalente a “paróquias” ou “divisões” em outros países) de Mestre e Marghera, além de 31 mil em outras ilhas da lagoa). Junto com Pádua e Treviso, a cidade está incluída na área metropolitana de Pádua-Treviso-Veneza (PATREVE), com uma população total de 2,6 milhões de pessoas.

O nome é derivado do antigo povo veneti, que habitou a região até o século X a.C. A cidade foi a capital da histórica República de Veneza e é conhecida como o “La Dominante“, “Serenissima“, “Rainha do Adriático”, “Cidade da Água”, “Cidade Flutuante” e “Cidade dos Canais”. A República de Veneza foi uma grande potência marítima durante a Idade Média e o Renascimento, além de ser um ponto de parada para as Cruzadas e a Batalha de Lepanto, bem como um centro comercial muito importante (especialmente de produtos como seda, fibra e especiarias) e artístico entre o século XIII até o final do século XVII. Tamanha importância fez de Veneza uma cidade rica em quase toda a sua história.[5]

Ela também é conhecida por seus vários movimentos artísticos importantes, especialmente do período renascentista. Após as guerras napoleônicas e o Congresso de Viena, a República foi anexada pelo Império Austríaco, até que se tornou parte do Reino da Itália em 1866, na sequência de um referendo realizado como resultado da Terceira Guerra de Independência Italiana. A cidade também desempenhou um papel importante na história da música sinfônica e da ópera, sendo o local de nascimento de Antonio Vivaldi.

Água nos canais de Veneza fica cristalina após bloqueio de coronavírus

Onde os pessimistas veem um copo meio vazio, os otimistas aparecem para mostrar que ele está realmente meio cheio. O mesmo vale para o caos contínuo do coronavírus – enquanto alguns estão guardando papel higiênico como se não houvesse amanhã, há pessoas que vêem resultados positivos, mesmo em uma situação tão terrível como essa. Um desses resultados positivos é que a poluição caiu drasticamente após o bloqueio da Itália. Cientistas e pesquisadores concordam com a diminuição significativa observada nos níveis de NO2 acima do país. Assim, à medida que as ruas são mais vazias, o ar fica mais claro e as águas barrentas se esclarecem para revelar a vida que vive nos canais de Veneza, mas não podia ser vista com clareza antes.

Mais informações: Venezia Pulita Facebook | Twitter

Após o bloqueio da Itália, as pessoas estão percebendo mudanças positivas em Veneza

Créditos da imagem: barnyz (não a foto real)

À medida que a pandemia global continua ameaçando o mundo, também trouxe alguns efeitos colaterais inesperados, mas positivos. Veneza – uma das principais atrações turísticas da Itália – geralmente está cheia de pessoas durante todo o ano. No entanto, agora, como todo o país está trancado, a cidade ficou completamente vazia, com apenas pombos caminhando pelas calçadas desertas e praças da cidade.

Aparentemente, as águas clarearam o suficiente para revelar peixes que vivem lá

Créditos da imagem: Marco Capovilla

Veneza já sofreu o suficiente com excesso de turismo, fundações afundando e inundações. Portanto, agora parece ser o momento perfeito para deixar a cidade ‘respirar’. Os cientistas já notaram que a poluição do ar caiu drasticamente durante o confinamento, mas outro efeito colateral positivo é que as águas do canal em Veneza finalmente desapareceram. Nele, as pessoas podem ver peixes reais vivendo e nadando lá. Para muitos, a visão é alegre, mesmo que um pouco bizarra.

As pessoas estão capturando fotos das águas mais claras e as compartilhando nas mídias sociais

Créditos da imagem: Marco Capovilla

No entanto, o gabinete do prefeito de Veneza rapidamente desmascara os rumores de que o peixe pode ser visto devido à mudança e à melhoria da qualidade da água. “A água agora parece mais clara porque há menos tráfego nos canais, permitindo que o sedimento permaneça no fundo”, disse um porta  voz à CNN . “É porque há menos tráfego de barcos que geralmente traz sedimentos para o topo da superfície da água”.

Embora houvesse sempre peixes vivendo lá, eles não podiam ser vistos anteriormente devido ao tráfego intenso nos canais

Créditos da imagem:  Marco Capovilla

No entanto, a vista ainda é bonita. E para muitos, essa parece ser a chance de finalmente reavaliar nossos valores e consumismo irracional. “Talvez seja necessário um bloqueio anual de um mês todos os anos para que a natureza tenha uma folga”, comenta uma mulher no Facebook. “Acima das preocupações de todos, sempre há um impacto positivo que as pessoas geralmente não percebem”, comenta um otimista.

LEIA TAMBÉM  Engenheiros americanos revelam primeiro Drone comercial subaquático

LEIA TAMBÉM  Após Pandemia cresce o número de visualizações da música "O dia em que a Terra parou" de Raul Seixas