Novas placas do MERCOSUL estão começando a ter confusão
Cotidiano

Novas placas do MERCOSUL estão começando a ter confusão

placa mercosul - Novas placas do MERCOSUL estão começando a ter confusão
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Durante um encontro realizado em Foz do Iguaçu, em 15 de dezembro de 2010, foi aprovada uma resolução para unificar os modelos de placas dos então quatro países pertencentes ao bloco: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. As placas de identificação de veículos no Mercosul são um sistema em implantação nos países-membros do Mercado Comum do Sul, bloco regional e organização intergovernamental fundado em 1991. O planejamento inicial previa a implantação em até 10 anos. 

A placa inteligente permite que os agentes de trânsito, por meio de aplicativo de fiscalização do Denatran, verifiquem a regularidade da placa e identifiquem outras importantes informações do veículo, com ajuda do QR Code vai, dificultar a clonagem e falsificação das placas.

Ministro Tarcísio de Freitas: “Corrigimos todos os pontos polêmicos da antiga Placa Mercosul. Além disso a atual placa diminui os ricos de clonagem.”

Mas afinal? Quais são os problemas?

Mesmo com estas qualidades, a Placa do Mercosul teve alguns problemas. Uma delas foi o preço que ficaria mais cara, inclusive custos com direitos autorais. O que foi ajustado posteriormente pelo presidente Jair Bolsonaro.

A placa já foi dita como uma má ideia pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Na opinião do presidente poderia-se fazer uma placa exclusiva brasileira, que poderia sair mais barata e continuar com o nome das cidades, mantendo a posição de letras e úmeros, além de não esquecer a implantação do QR CODE.

Presidente Jair Bolsonaro: “Não foi bem bolado.”

Atualmente a placa vem passando por várias resoluções para sua alteração. O objetivo da mudança é garantir mais segurança na identificação do veículo, com todo o processo produtivo passando por  rígidos controles de certificação digital, desde a sua fabricação até a estampagem em todas a frota brasileira. Abaixo, algumas das dificuldades com a nova placa:

As confusões

 

Difícil memorização

Com o novo modelo Mercosul ficou muito difícil de decorar as placas. Diferentemente do antigo, pois primeiros as letras logo após os números. Era denominado o quarto Sistema Brasileiro com 3 letras e 4 números.

Uma das grandes vantagens Agora com o novo padrão se misturam letras e números e não há uma ordem lógica, no qual, muitas pessoas estão com dificuldade de absorção.

Letras e Números semelhantes e embaralhados

O grande problema esta nas letras e números embaralhados. A grande maioria das pessoas não conseguem memorizar as placas, pois não seguem um padrão. Todavia, como números e letras são misturados, ao se ver a placa até mesmo de perto, não consegue-se identificar se é o número zero ou a letra O por, exemplo. Ou o número 1 ou a letra I, ou até mesmo a o número 3 e a letra Z.

Cadastros feitos errados

O pior fica quando os motoristas estão informando suas placas em cadastros. Devido a letras dos motoristas não serem muito legíveis, é muito fácil, a pessoas que esta digitando cadastro do motorista do carro, não consegue identificar com facilidade a placa, principalmente se basear na letra manuscrita do motorista, os famosos “garranchos”.

Sem identificação de origem

Outro grande problema fica para motoristas que fazerem “barberagem” no trânsito. Como não se pode ver de onde aquela placa vem, a pessoa que esta vendo não tem informações de algo que possa orienta-lo ou ajudá-lo de alguma forma. Outro grande problema é saber de onde vem os carros, visto que o Brasil é um país continental.

LEIA TAMBÉM  Especialista analisa Linguagem Corporal de Neymar e Najila

LEIA TAMBÉM  Placa de carro: Curiosidades sobre emplacamentos de carros criativos e engraçados