Google analisa rostos falsos para conseguir detectá-los melhor
Internet

Google analisa rostos falsos para conseguir detectá-los melhor

deepfake - Google analisa rostos falsos para conseguir detectá-los melhor
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Os rostos falsos na Internet, os famosos “Deepfakes” baseados em IA, se tornaram uma grande ameaça à privacidade do usuário e de toda segurança de pessoa física ou jurídica na Internet. Os “deepfakes’ usam o aprendizado profundo com a ajuda de um que pode combinar e sobrepor imagens / vídeos existentes em imagens / vídeos originais para criar vídeos falsos com aparência realista.Atualmente estes rostos para muitos especialistas é uma síntese pior do que notícias falsas propriamente ditas. A Google lançou recentemente um grande conjunto de dados de ‘deepfakes’ visuais em colaboração com o Jigsaw. Esse conjunto de dados foi incorporado à nova Universidade Técnica de Munique, Alemanha e ao  FaceForensics da Universidade Federico II de Nápoles, Itália.

O que mais chamou atenção para o grande problema na Deepfake, por exemplo, foi a grande diversidade de recursos incríveis que pode ser introduzido para o bem ou infelizmente para o mal, como ferramenta que permite que você coloque palavras na boca de alguém simplesmente digitando-as.

Pessoas emprestam seus rostos

Para criar esse conjunto de dados, o Google trabalhou com atores pagos e com consentimento para gravar centenas de vídeos. Eles usaram métodos de geração deepfake publicamente disponíveis para criar milhares de deepfakes a partir desses vídeos. Agora, esse conjunto de dados está disponível e gratuito para a comunidade de pesquisa, onde eles podem ser usados ​​para desenvolver o método de detecção de vídeo sintético.

Com informações Por Natasha Marhur, para MashAble

LEIA TAMBÉM  O dia em que um impostor invadiu o funeral de Michael Jackson

LEIA TAMBÉM  Agora você pode salvar lugares favoritos no Google Maps