Vitrines na Somália tem que ter desenhos
Cotidiano Fotos e fatos

Você Sabia? Vitrines na Somália tem que ter desenhos

Baixas taxas de alfabetização na Somália significa que as pessoas têm que 22ver22 o que compram para que as vitrines tenham murais incríveis  - Você Sabia? Vitrines na Somália tem que ter desenhos
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Baixas taxas de alfabetização na Somália significa que as pessoas têm que “ver” o que comprar

Sendo vítimas de guerra, ataques terroristas e pobreza, empresas e lojistas na Somália não podem se dar ao luxo de ostentar letreiros luxuosos – mas os artistas do país descobriram uma maneira de atrair negócios para essas lojas, criando receita para si mesmos.

Vitrines na Somália – Caminhe pelas ruas de qualquer grande cidade da Somália e você encontrará vitrines vibrantes pintadas à mão. Estampando com cores atraentes, as representações gritam o conteúdo do interior. As paredes da mercearia são cobertas por uma miscelânea de alimentos e bebidas que preenchem todo o espaço, enquanto o consultório de um dentista é equipado com murais de bocas abertas em várias formas para exibir um conjunto de dentes brancos imaculados.

Artistas em toda a Somália ganham a vida criando vitrines vibrantes pintadas à mão para empresas locais

 

Vitrines na Somália

Créditos da imagem: Feisal Omar

A tendência artística de vitrines pintadas à mão ganhou popularidade durante a década de 1990, quando a Somália estava em meio à guerra civil, após o colapso da ditadura militar do país em 1991. Artistas que não conseguiam mais encontrar pessoas para comprar suas pinturas ofereceram seus serviços para empresas locais.

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

Muawiye Hussein Sidow é um desses pintores que fez um nome para si mesmo – decorando mais de 100 lojas diferentes

Créditos da imagem: Feisal Omar

Muawiye Hussein Sidow, também conhecido como ‘Shik Shik’, é um dos principais murais em Mogadíscio e pinta vitrines desde 1998. Suas obras de arte estão presentes em mais de 100 lojas e supermercados em Mogadíscio – e ele espera expandir para os países vizinhos um dia.

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

O trabalho artístico de Sidow dá a ele o suficiente para alimentar sua esposa, três filhos e até mesmo ajudar seu pai, que é ex-artista, e ensinou Sidow a pintar. Para retribuir à sua comunidade, ele ensina os outros a pintar, para que eles também tenham uma maneira de ganhar a vida em um país com poucas oportunidades.

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

Créditos da imagem: Feisal Omar

O pintor de 31 anos cria trabalhos que geralmente envolvem cores brilhantes. Algumas de suas peças se estendem por vários metros. Sidow disse à Reuters que ele nunca duplica murais e que sua inspiração vem do cotidiano da Somália.

Créditos da imagem: Feisal Omar

Vitrines na Somália

Vitrines na Somália

LEIA TAMBÉM  56 Tatuagens em 3D que irão bagunçar sua mente

LEIA TAMBÉM  Veículos roubados no Brasil somam 57 por hora