Sonda Voyager: Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager
Universo Vídeos

Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

sonda voyager gold disc1 - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Fonte: NASA editado por Karen Northon
Traduzido por Mídia Interessante.com
As fotos não são do Relatório, colocamos para melhor entendimento

Sonda Voyager

A nave espacial mais longa e de longa duração da Humanidade, a Voyager 1 e 2, atinge 40 anos de operação e exploração em agosto e setembro. Apesar de sua grande distância, eles continuam a se comunicar com a NASA diariamente, ainda examinando a fronteira final.

Sonda Voyager - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Sonda Voyager

Sua história não só afetou gerações de cientistas e engenheiros atuais e futuros, mas também a cultura da Terra, incluindo filmes, arte e música. Cada nave espacial carrega um som dourado de sons, imagens e mensagens da Terra. Uma vez que a nave espacial poderia durar bilhões de anos, essas cápsulas circulares do tempo poderiam ser um dos únicos vestígios da civilização humana.

sonda voyager - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

“Eu acredito que poucas missões podem corresponder às conquistas da nave espacial Voyager durante suas quatro décadas de exploração”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado da Direção da Missão da Ciência da NASA (SMD) na sede da NASA. “Eles nos educaram para as maravilhas desconhecidas do universo e humanidade verdadeiramente inspirada para continuar explorando nosso sistema solar e além”.

sonda voyager golden record - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Os Voyagers estabeleceram inúmeros recordes em suas jornadas inigualáveis. Em 2012, a Voyager 1, lançada em 5 de setembro de 1977, tornou-se a única espaçonave a entrar no espaço interestelar . A Voyager 2, lançada em 20 de agosto de 1977, é a única nave espacial que voou pelos quatro planetas externos – Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Seus numerosos encontros planetários incluem a descoberta dos primeiros vulcões ativos além da Terra, na lua de Júpiter Io ; Dicas de um oceano subterrâneo na lua de Júpiter Europa ; A atmosfera mais parecida com a Terra no sistema solar, na lua Titã de Saturno ; A lua gelada Miranda em Uranus; E geysers gelados na lua Triton de Netuno .

sonda voyager graphic2 - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Embora a espaçonave tenha deixado os planetas muito para trás – e nem chegarão remotamente perto de outra estrela há 40 mil anos – as duas sondas ainda enviam observações sobre condições em que a influência do nosso Sol diminui e o espaço interestelar começa.

Voyager 1, agora quase 13 bilhões de milhas da Terra, viaja através do espaço interestelar para o norte, fora do plano dos planetas. A sonda informou os pesquisadores de que os raios cósmicos, núcleos atômicos acelerados para quase a velocidade da luz, são quatro vezes mais abundantes no espaço interestelar do que nas proximidades da Terra. Isso significa que a heliosfera, o volume de bolhas que contém os planetas do nosso sistema solar e o vento solar, efetivamente atua como um escudo de radiação para os planetas. A Voyager 1 também sugeriu que o campo magnético do meio interestelarlocal é enrolado em torno da heliosfera.

sonda voyager estrelas - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Voyager 2, agora quase 11 bilhões de milhas da Terra, viaja para o sul e espera-se entrar no espaço interestelar nos próximos anos. As diferentes localizações dos dois Voyagers permitem que os cientistas comparem agora duas regiões do espaço onde a heliosfera interage com o meio interestelar envolvente usando instrumentos que medem partículas carregadas, campos magnéticos, ondas de rádio de baixa freqüência e plasma de vento solar. Uma vez que a Voyager 2 atravesse o meio interestelar, eles também poderão experimentar o meio de dois locais diferentes simultaneamente.

sonda voyager foto - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Sonda Voyager

“Nenhum de nós sabia, quando lançamos há 40 anos, que qualquer coisa ainda funcionaria e continuando nesta jornada pioneira”, disse Ed Stone, cientista do projeto Voyager, com sede em Caltech, em Pasadena, Califórnia. “A coisa mais emocionante que acham nos próximos cinco anos provavelmente será algo que não sabíamos que fosse descoberto”. 

sonda voyager mapa - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Os Voyagers gêmeos têm sido ultrapassadores cósmicos, graças à previsão de designers missionários. Ao se preparar para o ambiente de radiação em Júpiter, o mais severo de todos os planetas em nosso sistema solar, a nave espacial estava bem equipada para suas viagens subseqüentes. Ambos os Voyagers estão equipados com fontes de alimentação duradouras, bem como sistemas redundantes que permitem que a nave espacial mude para sistemas de backup de forma autônoma quando necessário. Cada Voyager transporta três geradores termoelétricos de radioisótopos, dispositivos que utilizam a energia calorífica gerada a partir da decomposição do plutônio-238 – apenas metade disso desaparecerá após 88 anos.

sonda voyager map - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

O espaço está quase vazio, de modo que os Voyagers não estão em um nível significativo de risco de bombardeio por objetos grandes. No entanto, o espaço espacial interestelar da Voyager 1 não é um vazio completo. Está cheio de nuvens de material diluído remanescentes de estrelas que explodiram como supernovas há milhões de anos. Este material não representa um perigo para a nave espacial, mas é uma parte fundamental do ambiente que a missão da Voyager está ajudando cientistas a estudar e caracterizar.

sonda Voyager spacecraft - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Como o poder dos Voyagers diminui em quatro watts por ano, os engenheiros estão aprendendo a operar a nave espacial sob restrições de potência cada vez mais apertadas. E para maximizar os períodos de vida da Voyagers, eles também precisam consultar documentos escritos décadas antes descrevendo comandos e software, além da experiência de ex-engenheiros da Voyager.

“A tecnologia é de várias gerações, e é preciso que alguém com experiência em design dos anos 70 compreenda como funciona a nave espacial e quais atualizações podem ser feitas para permitir que elas continuem operando hoje e no futuro”, disse Suzanne Dodd, gerente de projeto da Voyager com base em Laboratório de propulsão a jato da NASA (JPL) em Pasadena, Califórnia.

sonda planetary probes leaving solar system - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Os membros da equipe estimam que terão que desligar o último instrumento científico até 2030. No entanto, mesmo depois que a nave espacial se cala, eles continuarão em suas trajetórias na velocidade atual de mais de 30,000 mph (48,280 quilômetros por hora), completando um Órbita dentro da Via Láctea a cada 225 milhões de anos.

A nave espacial Voyager foi construída pela JPL, que continua operando ambas. As missões Voyager fazem parte do Observatório do Sistema de Heliofísica da NASA, patrocinado pela Divisão de Heliófísica da SMD.

Para mais informações sobre a nave espacial Voyager, visite:

Https://www.nasa.gov/voyager

FOTO TIRADA PELA SONDA VOYAGER IDEALIZADA POR CARL SEGAN EM 1990

“O pálido ponto azul”

Considere novamente esse ponto. É aqui. É nosso lar. Somos nós. Nele, todos que você ama, todos que você conhece, todos de quem você já ouviu falar, todo ser humano que já existiu, viveram suas vidas. A totalidade de nossas alegrias e sofrimentos, milhares de religiões, ideologias e doutrinas econômicas, cada caçador e saqueador, cada herói e covarde, cada criador e destruidor da civilização, cada rei e plebeu, cada casal apaixonado, cada mãe e pai, cada crianças esperançosas, inventores e exploradores, cada educador, cada político corrupto, cada “superstar”, cada “lidere supremo”, cada santo e pecador na história da nossa espécie viveu ali, em um grão de poeira suspenso em um raio de sol. Por Carl Segan
TEXTO COMPLETO 

palido ponto azul - Relatório da NASA analisa os 40 anos das Sondas Voyager

Em 2015 o canal SPACE TODAY detalhando curiosidades sobre a Voyager:

TV GLOBO 2013 – FANTÁSTICO

DOCUMENTÁRIO – History Channel

O Universo em escala e a comparação das Estrelas e Planetas

LEIA TAMBÉM  Stephen Hawking: "O homem deveria se espalhar pelo Universo"

https://midiainteressante.com/universo

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.