Heródoto Barbeiro ouve conselhos do Mídia Interessante e melhora o jornalismo - Fotos, Curiosidades, Comunicação, Jornalismo, Marketing, Propaganda, Mídia Interessante
Cotidiano Opinião Televisão

Heródoto Barbeiro ouve conselhos do Mídia Interessante e melhora o jornalismo

herodoto - Heródoto Barbeiro ouve conselhos do Mídia Interessante e melhora o jornalismo
S11 SP 23/11/06 TV & LAZER - Balanço Social, às 20h, na Cultura. Na foto Heródoto Barbeiro. FOTO DIVULGACAO
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais
87f69 recordnews  - Heródoto Barbeiro ouve conselhos do Mídia Interessante e melhora o jornalismo
Ficamos muito feliz que o jornalista Herótodo Barbeiro antigo âncora da TV Cultura e atualmente editor e âncora da Record News ouviu os conselho do nosso blog, ao mandarmos para ele um e-mail dizendo lhe em relação a palavra PELO MENOS” no jornalismo brasileiro.
 
 
 
 
Heródoto Barbero não só leu e respondeu nosso e-mail, bem como aboliu este tipo de colocação nas frases ditas na programação do Jornal da Record News (jornal transmitido na TV e na Internet).
 
Pelo Menos X pessoas morreram num acidente tal.
 
Esse termo “pelo menos” torna a colocação da frase em nossa opinião muito pejorativo, ficando com  impressão de “Ainda Bem”
 
 
Ainda Bem que X pessoas morreram num acidente tal. Poderia ter morrido mais.
 
E “pelo menos” (agora sim rs), até o momento, não vimos ele dizer tal conotação no telejornal.
 
Muitas, se não praticamente todas as agência e jornalistas de notícias utilizam-se desta palavra incoveniente.
 
Parabéns ao Heródoto
 
Pelo menos 100 pessoas ganharam na Mega-Sena! (notícia boa) Nesta colocação OK
Pelo menos 100 pessoas morrem de lordose por dia. (ufá, pelo menos elas morrem) Nesta colocação a forma está errada.


A campanha ocorreu no Twitter também (@midiaonline) e mandamos para o jornalista âncora do Jornal Nacional, William Bonner e cremos que e também aboliu este termo, ou viu pelo Twitter ou conversou com Herótodo Barbeito na época na TV Cultura.

Mesmo processo aconteceu, com a conotação da frase RISCO DE MORTE e RISCO DE VIDA. Que muito bem notado por algúem que interpretou o erro.

LEIA TAMBÉM  Fotógrafo da Lituânia consegue trazer diversão durante a Quarentena



Quem ganha com isso!?

 
 
O JORNALISMO!
LEIA TAMBÉM  Atrasados ENEM 2016: Falsos estudantes fingiram se atrasar para prova

6 Comentários

  • alguns termos realmente não contribuem para a frase. Parabéns pelo trabalho. Sempre acesso o midia.

    Abraços de minas

  • Nunca tinha reparado, mas pensando desta forma, vocês estão certissimos, chega a ser um termo muito pejorativo. Vlw Evandro de Curitiba

  • bem colocado o termo tambem do risco de vida ou risco de morte, que aos poucos foi mudando no jornalismo.,=
    Essa palavra evasiva também aos poucos terá ir desaparecendo do conteudo do jornalismo,

    berthe – rj

  • Talvez o termo: “…'No mínimo' X pessoas morreram.” seria mais apropriado para esses casos, sempre achei o uso do 'pelo menos' inapropriado.

    parabéns ao mídia!