6 Motivos para acreditar que a Floresta Amazônica é nossa
Opinião

6 Motivos para acreditar que a Floresta Amazônica é nossa

amazonia - 6 Motivos para acreditar que a Floresta Amazônica é nossa
FOTO DE SUPOSTO LIVRO AMERICANO E SUPOSTA TRADUÇÃO

Circulou na internet entre e-mails: Um suposto livro didático americano, que já apresentava a Amazônia como região internacionalizada. Livro Didático Norte Americano “Introdução a Geografia” autor: David Norman utilizado no Junior Highschool. Em uma sessão ao norte da América do Sul, uma extensão de 3000 milhas quadradas. Mas tudo caracteriza-se fraude.

dadcc mapabrasilnoseuaiu7255b1255d - 6 Motivos para acreditar que a Floresta Amazônica é nossa

A primeira reserva internacional da Amazônia

Desde meados dos anos 80 a mais importante floresta do mundo passou a ser responsabilidade dos Estados Unidos, é chamada PRINFA (A primeira reserva internacional da floresta amazônica), e sua fundação se deu pelo fato de a Amazônia estar localizada na América do Sul, uma das regiões mais pobres do mundo e cercada por países irresponsáveis, cruéis e autoritários. Fazia parte de oito países diferentes e estranhos, os quais em sua maioria são reinos de violência, do tráfico de drogas, da ignorância, e de um povo sem inteligência e primitivo. A criação da PRINFA foi apoiada por todas as nações do G23 e foi realmente uma missão especial para nosso país e um presente para o mundo todo visto que a posse destas terras tão valiosas nas mãos de povos e países tão primitivos condenariam os pulmões do mundo ao desaparecimento e à total destruição em poucos anos.

LEIA TAMBÉM  Brasil poderia mesmo perder o direito de sediar a Copa do Mundo 2014?

 

 

6 Motivos para ignorar o e-mail:
1 º Um grupo de discussão na internet localizou dezessete erros no inglês (algo inadmissível – Isso me lembra algumas cartilhas de ensino feitas a algum tempo);
A obra, An Introduction to Geography, de um tal David Norman, nunca apareceu, embora tenha sido feito um rastreamento exaustivo nos Estados Unidos;
Não creio que o escritor teria coragem de usar essas palavras (“Fazia parte de oito países diferentes e estranhos, os quais em sua maioria são reinos de violência, do tráfico de drogas, da ignorância, e de um povo sem inteligência e primitivo”);
O Greenpeace, por exemplo, nunca falou em internacionalização;
Os numerais são separados por ponto para os milhares e vírgula para separar os centésimos, por exemplo, 3.500,00, enquanto nos EUA é eles grafam 3,500.00;
A REVISTA “Veja” fez uma reportagem bem convincente dizendo que não passa de boato;

Bom talvez esse assunto seja um pouco antigo, mas enfim ele continua a circular pelos e-mails. 
 

Por Mídia Interessante
LEIA TAMBÉM  Artigo: O Brasil e o seu complexo de inferioridade

1 Comentário

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.