Cotidiano

O negócio é mais embaixo: Odebrech movimentou mais de $3,3 bi em propina

PF-Odebrecht
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Você acha que o negócio foi feio. Mas não, o negócio foi muito mais feio do que você pensa, a ponto do Peru, Colombia e Equador implorarem ajuda da Suíça para identificar propinas da Odebrecht. O presidente do Peru quer que a empresa deixe o país no máximo em 6 meses. Segundo o ex funcionário delator da Odebrech, Hilberto Mascarenhas disse recentemente no dia 06 de março de 2017 que eles já movimentaram muito mais de 3 bilhões e 390 milhões de dólares no mínimo do mínimo entre os anos de 2003 a 2014. O mais assustador é que as proprinas eram espalhadas como metralhadora por onde passava, chegando a cerca de 10 países. E não se sabe onde isso tudo pode chegar.

Veja os links dos principais jornais do Brasil:

Estadão
Odebrecht pagou US$ 3,39 bi em caixa 2 entre 2006 e 2014, diz delator ao TSE

 

Exame Abril
Odebrecht pagou R$ 21 mi a PROS, PCdoB e PRB, diz delator

Folha UOL
Odebrech movimentous no mínimo mais de 3,3 bi em propinas 

Exame Abril
Odebrecht financiou campanha de Santos e Zuluaga, diz procurador

Folha UOL

Odebrech procura  procura governo argentino para tentar ficar ainda no país

 

Por que eles faziam isso? 

Entenda nessa matéria especial do JN em conjunto com o G1, explicando como tudo era feito

Odebrecht lucrava 4 milhões a cada 1 milhão pago em propina, diz MP Suíço.