Internet

Mark Zukerberg é investigado por incitar o ódio na Internet

mark-zukerberg
Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais

Atualmente, todos os aplicativos que conhecemos tem o famoso “Denuncie”, onde o internauta ao ver qualquer coisa errada pode apontar. No app Instagram é uma das ferramentas mais funcionais e mais rápida quando o assunto é denuncia, inclusive com um sistema de notificar o denunciante que sua denuncia foi acatada, tudo é claro em sigilo. Outro ponto é a captação de tag, no qual todas as palavras “perigosas” digitadas mundialmente são colocadas em um banco de dados para verificação. Como dissemos aqui no Mídia Interessante cerca de 14 mil tentativas de invasões todos os dias são feitas contra o Facebook, a rede social também é responsável por tudo que acontece dentro dela, uma das coisas mais importante é justamente saber o comportamento dos usuários. Com tudo isso, a justiça da Alemanha anunciou uma abertura de uma investigação por uma denúncia de “incitação ao ódio” contra o criador do Facebook, Mark Zuckerberg e outros 9 executivos da empresa na Europa, por falta de cooperação de sua rede social contra os comentários racistas, violência e possíveis assassinatos. O governo alemão já advertiu em várias ocasiões o Facebook e outras redes sociais por sua excessiva tolerância em relação a usuários que expressam posições racistas ou antissemitas. O fato é que comentários racistas perduram muito e muito tempo nas redes sociais e muitas vezes não são nem removidos. A Justiça alemã busca uma agilidade neste processo, no qual o Facebook não cooperava com tais parâmetros. A Justiça alemã deseja saber após inúmeros apontamento de “Denúncia” e a captação de tags automáticas de palavras ofensivas no qual o Facebook deixou de remover os comentários.

Por Mídia Interessante